Experiência de Fé do Mês

May Pontes Teixeira - Igreja Fortaleza - Fevereiro de 2019

Data: 03/02/2019
Por: Igreja Messiânica Mundial do Brasil
Editoria: Experiência de Fé do Mês

Experiência de Fé - Culto Mensal Fevereiro 2019 - SSG
Sra. May Pontes Teixeira - Igreja Fortaleza - Fevereiro de 2019

Bom-dia a todos!

Meu nome é May Pontes Teixeira, sou messiânica há vinte e seis anos e dedico como assistente de ministro no Johrei Center Centro Fortaleza, Ceará.

Gostaria de compartilhar como o empenho em pôr em prática a diretriz do ano foi importante para minha mudança pessoal.

Vivia uma situação de muito sofrimento e angústia devido a conflitos que meus dois filhos vivenciavam em seus respectivos relacionamentos amorosos.

Minha filha passou a ter desentendimentos intensos com o companheiro. As brigas se agravaram a tal ponto que a separação se tornou inevitável.

Meu filho, também em decorrência dos conflitos em seu relacionamento, perdeu o equilíbrio emocional e psicológico e passou a se envolver com más companhias, o que fazia com que ele passasse vários dias fora de casa sem dar notícias, preocupando a todos.

A situação de ambos me levava a um forte estado de aflição, pois não sabia o que fazer para ajudá-los.

Mesmo sendo messiânica há anos, ao me ver em intensa purificação, justamente relacionado a quem mais amo na vida, que são meus filhos, vi-me totalmente perdida, sem vislumbrar uma forma de ultrapassá-la. Sentia que estava em um verdadeiro beco sem saída.

Desta forma, fiz uma reflexão e tentei entender qual era o sentido daquela purificação.

Parei de tentar compreender o "porquê" e passei a me perguntar "para quê" eu estava vivenciando aquilo, o que Meishu-Sama estava realmente querendo me ensinar?

Então, percebi que vivia uma fé infantil, pois ainda cultivava muitos valores ligados ao egoísmo e materialismo e que, no fundo, dedicava visando exclusivamente à própria felicidade e benefícios.

Decidi que era hora de amadurecer e aprofundar a fé, mas não sabia exatamente por onde começar.

Então, passei a ler avidamente os ensinamentos de Meishu-Sama e, em um deles, aprendi que a origem do mau comportamento dos filhos está nos pais.

Com isso, percebi que Meishu-Sama estava me mostrando, por meio das purificações de meus filhos, que meu sentimento, pensamento e ações não estavam de acordo com a vontade Divina e que era necessário fazer uma profunda e radical transformação.

Isso ocorreu no início de 2018, exatamente quando recebemos a orientação de transformarmos aquele ano em um ano messiânico.

Enxerguei essa orientação como uma oportunidade para ganhar a permissão de obter essa transformação.

Inclusive, o ensinamento escolhido para iniciar o ano passado foi: "O homem depende do seu pensamento", em que Meishu-Sama enfatiza a importância do sentimento de gratidão.

Quando lia este ensinamento, perguntava a mim mesma como poderia sentir gratidão em meio a uma situação como esta. No entanto, comprometida com minha mudança pessoal, busquei o ministro e contei-lhe a situação.

Após me ouvir, ele orientou que eu deveria cuidar de outras pessoas e não me preocupar apenas com a minha família.

Fiquei confusa, pois pensava: como posso cuidar de pessoas nestas circunstâncias?

Então, me lembrei da diretriz daquele ano que dizia que a nossa missão é a formação de lares de luz, seguindo os passos de Meishu-Sama.

Dessa forma, decidi deixar um pouco de lado as purificações e me empenhar na missão de contribuir para a formação de lares paradisíacos.

Procurando ganhar forças para cumprir essa missão, voltei-me para as práticas básicas da nossa igreja - Johrei, culto e dedicação -, e realizei donativos especiais.

Com essas práticas, senti-me mais confiante para realizar as visitas e as reuniões de Johrei nos lares dos membros.

Conforme essas atividades ocorriam, fui percebendo que, não somente eu, mas grande parte daquelas pessoas estava passando por processos de purificação, e cada uma encontrava-se em seu próprio beco sem saída.

No decorrer das reuniões, algumas purificações se intensificaram, mas, desta vez, essas famílias não estavam mais sozinhas, pois estávamos juntos, envolvidos no amor de Meishu-Sama.

A cada reunião, era uma graça recebida, um objetivo de vida alcançado. Algumas delas que se encontravam desempregadas, conseguiram emprego; dívidas insolúveis foram milagrosamente sanadas; famílias que viviam profundos conflitos, começaram a se harmonizar. Pessoas com depressão profunda há mais de vinte anos, superaram a purificação e hoje realizam normalmente suas atividades.

No total, em um ano, foram realizadas 37 reuniões nos lares, com a prática do Johrei, vivência de horta caseira e a distribuição de pequenos arranjos florais pelos bairros.

Eram tantas graças alcançadas, que me sentia cada vez mais motivada e agradecida por ter a permissão e a confiança de Meishu-Sama de estar cuidando daquelas famílias.

Dei-me conta de que, não somente a vida dessas famílias estava sendo transformada, mas a minha também, pois, durante esse período, meus filhos obtiveram uma grande transformação e, atualmente, estão reestruturando suas vidas.

Minha filha, que também é membro, se fortaleceu em suas dedicações, separou-se amigavelmente, passou em um concurso público e hoje está muito bem trabalhando em dois empregos e cuidando de meus netos.

Meu filho também se afastou do antigo relacionamento abusivo e das más companhias. Conheceu uma jovem maravilhosa, a quem já encaminhou para a igreja e estão, juntos, reconstruindo a vida.

Enfim, a situação de angústia e sofrimento em que me encontrava, se transformou em harmonia, segurança e tranquilidade, que hoje tenho a permissão de desfrutar junto a meus filhos e netos.

Ganhei a firme convicção de que, se seguirmos os ensinamentos de Meishu-Sama e nos empenharmos na construção do Paraíso Terrestre, receberemos força, discernimento e sabedoria para ultrapassar qualquer purificação que tenhamos em nossas vidas.

Oferecendo meu servir sincero para a formação de lares de luz, tive a permissão de meu lar se tornar paradisíaco.

Aprendi que a diretriz do ano é o espírito de Meishu-Sama, a referência que norteia nossas práticas, não apenas nas atividades religiosas, mas em todos os campos da nossa vida.

Este ano, focada na nova diretriz e com o objetivo de fazer de 2019 o Ano Messiânico do Servir, meu objetivo é continuar mantendo minhas dedicações, intensificando a assistência às famílias e levando a Luz de Meishu-Sama onde quer que eu esteja.

Agradeço a Deus, a Meishu-Sama, aos meus antepassados e aos ministros o apoio nesse processo de evolução na minha fé e na minha vida.

Muito obrigada.