Palestra do Mês

Culto do Paraíso Terrestre - Junho de 2019

Data: 15/06/2019
Por: Igreja Messiânica Mundial do Brasil
Editoria: Palestra do Mês

Culto do Paraíso Terrestre
Solo Sagrado de Guarapiranga - 15 de junho de 2019
Saudação do Presidente da IMMB
Rev. Marco Antonio Baptista Resende

Bom-dia!

Bom-dia também a todos que estão nos assistindo pela Izunome.Tv!

Os senhores e as senhoras estão passando bem?

Hoje, estamos recebendo caravanas de todo o Brasil!

Sejam tbem-vindos ao Solo Sagrado de Guarapiranga, o nosso Paraíso!

Como sou feliz e grato a Deus e a Meishu-Sama pela permissão de servir com os senhores e as senhoras nessa sagrada Obra de Salvação e de concretização do Paraíso na Terra!

É maravilhoso estarmos aqui, envolvidos pela atmosfera espiritual do Solo Sagrado de Meishu-Sama, realizando este culto que celebra o Advento do Paraíso Terrestre. Parabéns!

Há 88 anos, no dia 15 de junho de 1931, Meishu-Sama recebeu a revelação Divina sobre a Transição da Noite para o Dia que se iniciou no Mundo Espiritual.

Mediante esta revelação, Meishu-Sama anunciou à humanidade que esta transição se projetaria no Mundo Material, causando uma mudança sem precedentes.

Meishu-Sama nos transmitiu as revelações que recebera de Deus e tirou as "vendas" dos nossos olhos, nos fazendo tomar conhecimento do Plano Divino e da verdadeira missão do ser humano, que é ser útil a Deus, servindo em Sua Obra.

Para cumprir a missão que recebeu de Deus, Meishu-Sama estabeleceu a prática do Johrei e, em 1º de janeiro de 1935, fundou as bases da Igreja Messiânica Mundial com a suprema missão de salvar a humanidade e construir os alicerces e os modelos do Paraíso Terrestre.

Passados 18 anos desde a fundação da Igreja, no dia 15 de junho de 1953, Meishu-Sama inaugurou o primeiro Solo Sagrado e anunciou que sua conclusão simbolizava o próprio nascimento do Paraíso na Terra, e que, dali por diante, ele começaria a se ampliar gradualmente até alcançar âmbito mundial.

Hoje, eu gostaria de pensar com os senhores e as senhoras, sobre a visão de Meishu-Sama a respeito do Paraíso Terrestre e os meios que ele nos legou para concretizá-lo.

Primeiramente, vamos relembrar algumas das definições que Meishu-Sama nos deixou em seus ensinamentos.

Meishu-Sama afirmou: o Paraíso Terrestre é uma expressão que se refere ao mundo ideal, onde não existem doença, pobreza e conflito; ele é o Mundo da Luz; o mundo de perfeita Verdade, Bem e Belo; o Mundo da Arte; o Mundo dos Felizes.

Meishu-Sama nos alerta que a obra de construção do Paraíso Terrestre é de Deus, mas que para concretizar Seu plano, Deus utiliza os seres humano como Seus instrumentos.

Portanto, o ser humano desempenha um papel muito importante dentro dessa Obra.

Foi isso que ouvimos há pouco no Ensinamento "Paraíso Terrestre", não foi?

Meishu-Sama afirmou: "O Paraíso Terrestre pode ser compreendido como o Mundo dos Felizes. Será um mundo de alta civilização, isento de doença, pobreza e conflito. Cabe a nós, entretanto, encontrar a forma de minorar o sofrimento humano e transformar em paraíso este mundo repleto de males."

A concretização do Paraíso só se tornou possível com a chegada da Era do Dia, pois Deus concedeu a Meishu-Sama a autoridade, a sabedoria divina e todas as condições necessárias para a realização dessa Obra e está vertendo toda Sua força e Luz para concretizar Seu Plano.

Meishu-Sama começou seu trabalho na Obra Divina, cuidando das pessoas, salvando-as dos sofrimentos causados pela doença, pobreza e conflito por meio do Johrei e, mais tarde, nos concedeu, através do Ohikari, a permissão de também ministrarmos o Johrei.

O Johrei, realmente, é uma dádiva de Deus! Os senhores gostam de Johrei?

Como está o relacionamento dos senhores com a prática do Johrei? Estão bem afinados? Ou estão mais ou menos?

Eu sei que não é o caso dos senhores, mas eu aconselho a quem não está ministrando e recebendo Johrei na intensidade que suas purificações exigem, que comecem a fortalecer a sua prática.

Afinal, não podemos esquecer que o Johrei é o meio mais simples e infalível de solucionar todos os problemas! É isso mesmo?

Pergunto aos senhores: Quando ministramos Johrei, nós estamos sendo utilizados por Deus e Meishu-Sama para canalizar a...? Luz Divina.

E Meishu-Sama afirma que a Luz Divina purifica as...? nuvens espirituais, que são a origem dos sofrimentos humanos.

Resumindo, o Johrei é a canalização da Luz Divina. Por intermédio do Johrei, a Luz de Deus ede Meishu-Sama purifica nosso espírito. Sua Luz dissipa as nuvens que envolvem a nossa alma, que turvam o nosso pensamento, que inibem nossas ações altruístas e construtivas.

É por isso que Meishu-Sama afirma: "Todos aqueles que ingressam em nossa Igreja e seguem seus Ensinamentos, para sua própria surpresa, vão sendo purificados espiritual e fisicamente, libertam-se pouco a pouco da pobreza e tomam aversão aos conflitos."

A experiência da Sra. Lucinete, que acabamos de ouvir, é a própria comprovação desse Ensinamento.

Ela nos contou como a prática do Johrei e a dedicação na Obra Divina transformaram sua vida, salvando-a de um quadro infernal de doença, pobreza e conflito.

Fiquei emocionado ao ouvir o empenho que ela e seu esposo fizeram para merecer edificar um lar paradisíaco, após tudo que passaram na vida. Então após muita dedicação na Igreja, tiveram a permissão de receberem a caligrafia "Lar de Luz", se mudarem para uma nova casa, se libertarem dos problemas e ganharem a firme convicção de que foi graças a Luz do Johrei e do encontro com Meishu-Sama que sua vida hoje é paradisíaca.

Creio que receber essa caligrafia de Meishu-Sama simboliza toda essa transformação no sentimento e na vida deles.

Lucinete, muito obrigado por dividir conosco sua experiência e sua emoção. Parabéns! Continue firme em suas dedicações!

Realmente, as caligrafias de Meishu-Sama atuam de acordo com o significado que elas possuem.

E foi com o desejo de que todos pudessem entrar em contato com a Luz e a energia emanadas das caligrafias de Meishu-Sama, que preparamos uma exposição inédita, aqui no Centro Cultural do Solo Sagrado, cujo tema é o Paraiso Terrestre.

Convido a todos para contemplarem essas obras e receberem a Luz e energia que irradiam delas. Tenho certeza de que os senhores serão envolvidos pelo sentimento de Meishu-Sama de nos conduzir à felicidade e de concretizar o Paraiso na Terra.

Eu não me canso de pensar: como sou feliz por ter me encontrado com Meishu-Sama!

E os senhores, assim como a Lucinete, também experimentaram mudanças em sua vida após encontrarem Meishu-Sama?

Realmente, o Culto do Paraíso Terrestre é sempre um dia muito especial para agradecermos a Deus e a Meishu-Sama, toda a proteção, Luz, força e coragem que estamos recebendo. Agradecer também a compreensão sobre o processo de purificação e os meios que Meishu-Sama nos concedeu para ultrapassar esse processo com mais suavidade e segurança.

Sendo assim, hoje, o que eu gostaria aos senhores é que se empenhem de corpo e alma à prática do Johrei, pois acredito que ela é o ponto de partida para consolidarmos o sentimento de Meishu-Sama em nossa vida!

Nesse sentido, pergunto aos senhores e senhoras: qual é o local mais apropriado para ganharmos força e convicção para colocar em prática tudo o que Meishu-Sama nos ensina?

Eu não tenho dúvida de que o ambiente mais propício para ganharmos força e aperfeiçoarmos a nossa prática do Johrei e dos Ensinamentos e transformarmos a nossa vida são os locais onde estão entronizadas as imagens de Deus e de Meishu-Sama, ou seja, os Johrei Centers, as Igrejas, o nosso Solo Sagrado.

Esses locais possuem a mais elevada vibração espiritual, pois são os principais assentos de Deus e Meishu-Sama em cada localidade. Eles são os nossos taka ama hara.

Esse ponto também ficou muito claro na experiência que ouvimos hoje. Quando a Lucinete foi novamente procurar a ajuda de sua amiga messiânica, esta não titubeou e disse com muita convicção: "Você quer realmente mudar sua vida?" "então, vamos para a Igreja receber Johrei. Pois é essa luz que vai purificar seu espírito e tirar você dessa condição!"

Essa afirmação e atitude da amiga messiânica de conduzir a Lucinete à Igreja, foi decisiva na transformação da vida dela.

Então, por mais difícil que pareça a situação, nós messiânicos sabemos aonde devemos ir, não sabemos? Para onde é?

Isso mesmo, para a igreja.

Sabemos também a quem precisamos recorrer, não é?

A quem devemos recorrer?

Isso mesmo, Meishu-Sama, o nosso Salvador!

Desejo a todos que, imbuídos desse espírito, retornem a seus lares e sigam firmes na construção do Paraíso.

Muito obrigado e boa missão!

fonte: https://revistaizunome.messianica.org.br/item?id=714