Palestra do Mês

Culto Mensal de Agradecimento dedicado à Agricultura Natural - agosto 2019

Culto Mensal de Agradecimento dedicado à Agricultura Natural - agosto 2019

Data: 04/08/2019
Por: Igreja Messiânica Mundial do Brasil
Editoria: Palestra do Mês

Culto Mensal de Agradecimento dedicado à Agricultura Natural - Solo Sagrado de Guarapiranga
4 de agosto de 2019 - Saudação do Presidente da IMMB
Rev. Marco Antonio Baptista Resende

Bom-dia!

Bom-dia também a todos que estão participando conosco pela Izunome.Tv! As senhoras e os senhores estão passando bem? Graças a Deus e ao Messias Meishu-Sama!

Primeiramente, agradeço a Deus e Meishu-Sama a permissão de servirmos juntos à Obra Divina.

Todos os anos, o culto do mês de agosto é dedicado também à Agricultura Natural. Neste dia especialmente, agradecemos a permissão de ter recebido, por intermédio de Meishu-Sama, os ensinamentos de Deus sobre a prática da Agricultura Natural, que religa o ser humano ao Criador, à Grande Natureza, e promove a verdadeira saúde.

É dia também de manifestar a nossa gratidão por todas as pessoas que se dedicam à sagrada atividade de produzir os alimentos e, especialmente, os agricultores e os praticantes da Agricultura Natural e da Horta Caseira.

As oferendas do culto de hoje foram cultivadas com todo amor pelos messiânicos de vários estados! Muito obrigado e parabéns a todos pela dedicação!

Hoje, realmente, é um dia de festa! Há exatos 25 anos, no dia 4 de agosto de 1994, como resultado do sonho e determinação do nosso querido reverendíssimo Tetsuo Watanabe, nascia a Korin, empresa embasada nos princípios da Agricultura Natural, preconizada por Meishu-Sama.

A Korin veio coroar o trabalho dos pioneiros desta coluna de salvação. Sua missão é produzir e comercializar alimentos que promovem a saúde e o bem-estar dos produtores, dos consumidores, dos animais e do meio ambiente. Para tanto, a Korin vem desenvolvendo e utilizando sistemas produtivos que, através de um modelo social, ambiental e economicamente sustentável, concretizam o ideal de Meishu-Sama.

O início da Korin não foi fácil. Produzir alimentos livres de agrotóxicos, adubos, antibióticos e promotores de crescimento, respeitando as Leis da Natureza, sem poluir e degradar o meio ambiente foi, e continua sendo, um grande desafio, uma verdadeira quebra de paradigma que exige muito empenho e determinação.

Mas, graças à infinita proteção de Deus e Meishu-Sama, hoje, a Korin é considerada uma das empresas mais inovadoras nesse segmento e se tornou um modelo, uma referência para muitas empresas dentro e fora do Brasil.

Hoje, a Korin, que começou distribuindo produtos a pequenos comércios varejistas em São Paulo e no Rio de Janeiro, leva alimentos saudáveis a mais de 3 mil pontos de venda, em todos os estados brasileiros.

São mais de 240 itens, entre frangos, ovos, carne bovina, pescados, cereais, mercearia, frutas, legumes e verduras provenientes, em sua grande maioria, de produtores familiares que desenvolvem um importante trabalho dentro da agricultura sustentável e orgânica no Brasil.

Parabéns a todos que se empenham de corpo e alma nessa importante coluna de Salvação.

E dando continuidade à celebração deste dia tão importante, gostaria de apresentar os premiados de 2019, que representam todos os participantes da 4ª edição do concurso "Horta Caseira".

Mais uma vez, parabéns e muito obrigado a todos!

Bem, hoje, eu gostaria de pensar com as senhoras e os senhores, sobre alguns pontos semelhantes que existem entre o cultivo da terra e o cultivo da felicidade.

Ciente do perigoso caminho pelo qual a agricultura convencional estava enveredando já naquela época, Meishu-Sama escreveu diversos ensinamentos com o intuito de transmitir à humanidade a verdade revelada por Deus a respeito dos alimentos.

No ensinamento "A grande revolução da Agricultura", que ouvimos há pouco, Meishu-Sama afirmou: "O que se deve conhecer em primeiro lugar, é a capacidade específica do solo [...] ele foi criado por Deus, Criador do Universo, a fim de produzir alimento suficiente para prover o homem e os animais." E afirmou que, para tanto, "deve-se fortalecer ao máximo a própria energia do solo [...] fazendo-o permanecer puro e preservando-o o mais que se puder."

Seria bom gravarmos bem o que Meishu-Sama está nos ensinando. É de suma importância manter o solo puro e preservado, para fortalecer ao máximo a sua energia.

O mesmo podemos afirmar em relação ao ser humano, não é? Ele foi criado por Deus, Criador do Universo, a fim de concretizar o Paraíso na Terra. Para tanto, deve-se fortalecer ao máximo sua energia vital, fazendo-o permanecer puro e preservando sua saúde.

Assim, conforme Meishu-Sama ensina, o consumo de alimentos frescos e naturais, ricos em energia vital, livres de adubos, agrotóxicos e outros aditivos químicos como conservantes, é um passo decisivo para obtermos a verdadeira saúde.

A experiência de fé da Sra. Carolina, é a própria constatação desse fato.

Aos 2 anos de idade, seu filho recebeu o diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista. Após 5 anos de muito sofrimento, ela tomou a firme decisão de mudar radicalmente o hábito alimentar da família, intensificando também a prática do Johrei e dos ensinamentos. Assim, a família teve sua vida completamente transformada. Graças a tudo o que ela aprendeu através dessa purificação, hoje, ela consegue ajudar muitas outras famílias que atravessam a mesma dificuldade.

Fiquei emocionado ao ouvi-la dizer: "Quando aprendi a agradecer pela permissão de ser mãe e a entender que a purificação do meu filho não deveria nunca ser maior do que minha fé, tudo mudou."

Parabéns e muito obrigado, Carolina!!! Continue firme em sua dedicação!

Realmente, podemos afirmar que a qualidade do alimento que consumimos interfere diretamente em nossa saúde física e, consequentemente, em nossa saúde emocional e espiritual.

O mesmo podemos dizer em relação aos nossos sentimentos e pensamentos. Cultivando gratidão, amor, respeito, bondade, nutrimos o nosso espírito, e isso se reflete em nosso corpo físico, nos proporcionando felicidade.

Este é um assunto muito vasto, sobre o qual temos muitos pontos a refletir. Mas, simplificando, podemos concluir que a nossa vida é o resultado daquilo que semeamos e cultivamos, tanto no solo como em nosso coração.

É como diz o ensinamento de Meishu-Sama: "'O bem produz bons frutos e o mal, maus frutos'. A semente do mal tem origem na concepção egoísta [...] A semente do bem origina-se no amor altruísta de querer alegrar e favorecer o semelhante."

Nesse sentido, podemos afirmar que praticar o amor altruísta através do Johrei é o método de cultivar a felicidade mais avançado que existe, pois ao dissipar as nuvens espirituais, o Johrei torna o nosso coração uma "terra fértil" para o cultivo dos bons sentimentos.

"Cultivar" é uma ação essencial da nossa vida. Mesmo quem não lida com a agricultura, conscientemente, ou não, está o tempo todo cultivando algo. Por exemplo: sentimentos, hábitos, laços, afinidades, saúde, harmonia, sucesso e, especialmente, a Fé.

Por isso é importante estarmos atentos ao que estamos cultivando diariamente.

As senhoras e os senhores se lembram de quando retomamos o plantio aqui, no Solo Sagrado? Plantamos cerejeiras, ipês, manacás, quaresmeiras, não foi?

Nós as plantamos com o sentimento de que cada uma, com suas características e beleza, pudesse fazer parte deste maravilhoso lugar que é o Solo Sagrado.

Nós acompanhamos seu crescimento, regamos, podamos, enfim, cuidamos de sua saúde com o máximo de carinho e zelo, desejando que cada uma possa cumprir bem a sua missão.

Como resultado, podemos observar que, a cada ano, o Solo Sagrado está mais florido. Os senhores não acham?

Mas sabem, eu observo que, todos os anos, ao final de cada florada, aparecem novos galhos e, entre esses, existem os chamados "galho-ladrão". Já ouviram falar? Sabem por que ele tem esse nome?

É muito interessante, viu! Esse tipo de galho cresce de uma forma desarmônica e, além de não trazer beleza para as plantas, ele "rouba" a seiva dos demais galhos e atrapalha o desenvolvimento e a florada delas. Quando eles aparecerem, é necessário identificá-los e podá-los. Assim, a planta consegue ficar forte, bonita e viçosa.

Com os seres humanos, acontece algo semelhante. Precisamos buscar cultivar bons sentimentos e bons hábitos, sendo necessário também identificarmos e "podarmos" os sentimentos e hábitos que nos são prejudiciais.

Nesse sentido, precisamos treinar a nossa observação para discernir e definir o que é importante para o nosso crescimento. A felicidade não se concretiza sem esses cuidados e empenho. Ou seja, quando se trata da felicidade do ser humano, não dá para dar "jeitinho" nem para "quebrar o galho".

Outro exemplo interessante são as "tiriricas". Já ouviram falar delas?

Para os agricultores, a tiririca é um pesadelo. Sabem por quê? Ela é considerada uma erva daninha, que dá um trabalho enorme, pois, quanto mais é arrancada, mais ela brota.

Mas como a tiririca também é uma criação de Deus, naturalmente, ela tem sua missão. Na agricultura, elas são um indicativo de que o solo está compactado, endurecido, e que, para ele voltar a cumprir sua missão, o agricultor precisa se dedicar à sua recuperação.

E quando surgem as "tiriricas" na nossa vida, que mensagem elas nos trazem?

Assim como no solo, na nossa vida, elas indicam que o nosso coração se encontra "endurecido" e que, portanto, precisamos fazer algo para mudar essa situação.

Alguém aqui, é produtor de "tiririca"?

Eu sei que aqui ninguém cultiva "tiririca", não é mesmo?

Eu gostaria que, hoje, cada um de nós saísse aqui do Solo Sagrado, determinados a semear e cultivar a felicidade em nossa vida e na vida de outras pessoas.

Vamos cuidar delas com muito carinho, ministrando-lhes Johrei, levando-as conosco para a Igreja, para o nosso taka ama hara, dedicando juntos, de forma que elas também possam cultivar a sua felicidade e a felicidade de muitas outras pessoas.

Vamos dedicar juntos nesse cultivo, no cultivo da felicidade?

No próximo domingo, comemoramos o Dia dos Pais, um dia muito especial para todos nós! Vamos manifestar nossa gratidão e homenageá-los com uma calorosa salva de palmas! Parabéns a todos os papais!

Para encerrar, gostaria de convidar todos para apreciarem a exposição de Agricultura Natural que foi preparada com muito carinho pelas equipes que se dedicam a essa importante coluna de salvação.

Que, iluminados por Deus e Meishu-Sama, sigamos com muita alegria, paz e gratidão no coração.

Um excelente mês e boa dedicação a todos. Muito obrigado!

fonte: https://revistaizunome.messianica.org.br/item?id=822