Palestra do Mês

Culto Mensal de Agradecimento - Solo Sagrado de Guarapiranga - Outubro de 2019

Data: 06/10/2019
Por:
Editoria: Palestra do Mês

Culto Mensal de Agradecimento - Outubro de 2019
Saudação do presidente Marco Antonio Baptista Resende
6 de outubro de 2019

Bom-dia!

Os senhores e as senhoras estão passando bem?

Primeiramente, agradeço a Deus e a Meishu-Sama a permissão de servir à Obra Divina com os senhores e as senhoras e de realizarmos este Culto Mensal de Agradecimento.

Este mês, no dia 12, comemoramos, o dia da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, e o Dia das Crianças!

Agradecemos à Nossa Senhora toda a proteção. Muito obrigado!

Oramos a Deus e a Meishu-Sama para que nossas crianças cresçam saudáveis e para que, nós, adultos, possamos transmitir a elas o amor e os cuidados necessários para que se tornem conscientes da existência de Deus e trilhem o caminho da felicidade.

No dia 15 de outubro, comemoramos também um dia muito importante para todos nós: o Dia dos Professores! Vamos elevar nossas orações a Deus e Meishu-Sama para que eles recebam Luz, força e sabedoria para cumprirem a sagrada missão de educar! Parabéns e muito obrigado a todos os professores!

Hoje, estamos recebendo para aprimoramento aqui, no Solo Sagrado, 300 dedicantes do Setor de Ensino da Igreja. Sejam todos bem-vindos!

A chegada do mês de outubro nos faz lembrar o quanto o tempo está passando rápido; que faltam menos de 90 dias para concretizarmos os objetivos que estabelecemos para 2019 e darmos início a 2020, quando comemoraremos os 25 anos de inauguração do Solo Sagrado de Guarapiranga.

Este ano, no culto mensal de janeiro, diante deste Altar, nós tomamos a decisão de fazer de 2019 o Ano Messiânico do Servir. Por que será que tomamos essa decisão?

Eu acredito que tomamos essa decisão porque aprendemos com Meishu-Sama que "o ser humano nasceu para construir o mundo ideal - objetivo de Deus" e que estar em consonância com esse propósito é uma condição fundamental para que se tenha uma vida abençoada e próspera.

Meishu-Sama deixou bem claro que nossa principal missão neste mundo é servir! Servir a Deus, à Sua Obra. Servir na Igreja. Servir no lar, no trabalho e em toda parte.

Neste momento, em que iniciamos o último trimestre, gostaria de relembrar alguns pontos importantes que viemos abordando durante este ano. Pode ser?

Bem, nós falamos muito sobre a importância de servirmos na Obra Divina; de estarmos o máximo possível nos locais sagrados da nossa Igreja, que são os taka-ama-hara, onde estão entronizadas as imagens de Deus e Meishu-Sama.

Abordamos igualmente a importância de estendermos a mão para alguém e conduzi-lo a Meishu-Sama, assim como, um dia, fizeram isso por nós.

Enfatizamos a importância do Johrei como força motriz e base de nossas ações; e que o nosso trabalho na sociedade é uma importante forma de servir na construção do Paraíso Terrestre.

Falamos da relevância da Agricultura e Alimentação Natural no nosso dia a dia. Da necessidade de identificarmos e eliminarmos os "galhos-ladrão", que roubam nossas energias, ou seja, de não nos deixarmos levar por coisas que desviam os nossos olhos de Meishu-Sama.

Ressaltamos o Belo no nosso cotidiano, o Belo que se manifesta a partir do nosso Espírito Primordial.

Falamos sobre muitas coisas, não foi? Coisas que são essenciais na prática da fé messiânica e fundamentais para nos tornarmos verdadeiramente felizes.

No Ensinamento Análise do Milagre, que ouvimos há pouco, Meishu-Sama afirma: "[...] sempre que começo a frequentar um lugar, infalivelmente ele prospera. E, ainda, quem fica próximo de mim, com certeza, melhora e se torna feliz. Isso ocorre porque a pessoa recebe influência da minha aura."

Tendo essas palavras de Meishu-Sama como base, sempre afirmamos o significado de nos dirigirmos ao taka-ama-hara, cientes de que nossos espíritos primordial, guardião e secundário, nossa mente e nosso corpo, ou seja, tudo o que constitui a nossa existência, está ali por inteiro, na aura de Meishu-Sama. Por essa razão, participar dos cultos e dedicar no Solo Sagrado, nas Igrejas, nos Johrei Centers é essencial para nós.

Quando nos colocamos dentro da aura de Meishu-Sama e buscamos realinhar nosso espírito com ele, recebemos, ainda mais intensamente, sua Luz e influência, aumentando nossa proteção e força espiritual.

Tudo o que aprendemos e praticamos dentro da atmosfera espiritual da Igreja entra e fica gravado profundamente em nosso espírito. Dessa forma, naturalmente, vamos conseguindo forças para levar essas práticas para o nosso cotidiano, servindo no lar e na sociedade.

Na verdade, precisamos treinar bastante para estarmos preparados para agir rápido e correspondermos aos chamados de Deus e Meishu-Sama, quando Eles colocam uma pessoa à nossa frente, com alguma necessidade. Precisamos estar atentos para praticarmos o altruísmo, ministrarmos Johrei, estendermos a mão e conduzirmos a pessoa ao caminho da felicidade.

Todo mundo está treinando?

Já estão bem rápidos para estender a mão do Johrei?

Imagine que você encontrou uma pessoa que está sentindo alguma dor que a incomoda... O que você faz?

Vou dar uma dica: levanta a mão!

E se for uma pessoa que está preocupada com dívidas, o que fazer? Levanta a mão.

Se você encontrar uma pessoa que estiver brava ou aborrecida, o que é bom fazer? Levanta a mão.

Realmente, nesse momento em que o todos estão passando por muitas dificuldades e sofrimentos, ou seja, por muitas purificações, precisamos ser rápidos e ágeis para ministrar Johrei. Nesse sentido, levantar a mão, prontamente, para canalizar a Luz de Deus precisa ser a principal marca do messiânico.

Se temos forte convicção nos ensinamentos de Meishu-Sama e praticamos a fé messiânica, ao nos encontrarmos com uma pessoa que está passando por dificuldades, ministraremos Johrei a ela, seguraremos sua mão e diremos com toda segurança: "Venha comigo. Vou levar você a um lugar e apresentar uma pessoa que vai transformar sua vida e provar que o milagre é possível."

Eu fico imaginando como Meishu-Sama deve ficar feliz ao ver os membros da Igreja que ele fundou seguindo seu exemplo, servindo em prol da salvação das pessoas, estendendo a mão, canalizando a Luz Divina através do Johrei, construindo o Paraíso na Terra.

Os senhores também se sentem felizes de canalizar a Luz Divina e participar do milagre na vida das pessoas?

Quem aqui já experimentou essa alegria? É uma sensação maravilhosa, não é? Realmente, nossa felicidade depende de fazermos os outros felizes.

Para fazermos os outros felizes, é preciso estar bem claro para nós o caminho que leva à felicidade. Para cada pessoa, pode ser que a felicidade tenha um sentido diferente, mas o caminho para chegar a ela é o mesmo para todos.

De acordo com o ensinamento de Meishu-Sama, a felicidade depende do grau de purificação do espírito. Quanto mais livre de nuvens e impurezas for o espírito, mais leve e elevado ele se torna e mais feliz a pessoa é.

Transformar o destino, obter sorte na vida, livrar-se milagrosamente de grandes perigos e infortúnios, tudo isso está diretamente relacionado à redução das nuvens espirituais. A fé que Meishu-Sama nos ensina é o caminho para purificar a alma sem sofrimento, é o caminho do milagre.

No ensinamento de hoje, Meishu-Sama afirmou: "a origem do milagre [...] se encontra no Mundo Espiritual. [...] o milagre não se verifica absolutamente por coincidência ou por acaso; há sempre uma razão. Se compreenderem isso, verão que não há nada de misterioso nele. Para mim, o natural é haver milagres; se não houver é que eu acho estranho. [...] Creio que aqueles que têm profunda fé e somaram atos meritórios, já passaram por muitas experiências nesse sentido. Portanto, se o ser humano desejar e praticar o bem, somar atos meritórios e procurar tornar sua aura mais larga, jamais lhe advirão desgraças inesperadas."

O milagre que a jovem Keylane alcançou é uma evidência do quanto a prática da fé messiânica é capaz de transformar a vida das pessoas.

Durante doze anos, Keylane sofreu com terríveis crises de epilepsia que causavam muita preocupação e sofrimento a ela e à sua família. Contudo, por meio da intensificação da prática do Johrei, do servir e do culto aos antepassados, ela conseguiu superar esse grave quadro de saúde, chegando a ser chamada por seu médico de "a mulher do milagre".

Foi emocionante ouvi-la dizer: "Aprendi que, quando estamos alicerçados nos sagrados Ensinamentos e focados nas práticas básicas visando ao bem-estar e à felicidade do próximo, o Mundo Espiritual se revela, e o Messias Meishu-Sama manifesta seu poder de salvação."

Parabéns, Keylane! Muito obrigado por compartilhar sua experiência conosco e continue firme em suas dedicações!

Em todo o Brasil, nós, messiânicos, estamos nos preparando para celebrar o Culto às Almas dos Antepassados.

Meishu-Sama nos ensina que os cultos que oferecemos aos nossos ancestrais e antepassados com toda a sinceridade e gratidão, aliados à prática da virtude e à soma de méritos, são recebidos por eles com muita alegria e são fundamentais para a sua elevação espiritual.

Este é um ponto muito importante para compreendermos. Se é importante para nós, precisamos também ajudar o maior número de pessoas a ganhar essa compreensão e a cultuar seus ancestrais.

Nesse sentido, eu acredito que entregar os formulários às pessoas, ensiná-las a cultuar seus antepassados e manifestar a gratidão por eles é uma excelente prática de altruísmo.

Então, vamos praticar o altruísmo? Vamos convidar nossos familiares, amigos, vizinhos e colegas a celebrarem este culto conosco?

Desejo que retornem aos seus lares com muita alegria, paz e gratidão no coração.

Boa preparação a todos e até o dia 2 de novembro!

Muito obrigado!

fonte: https://revistaizunome.messianica.org.br/item?id=982